Presidente do Flamengo é xingado por torcedores ‘pagos’ e rebate: “sabemos quem está por trás”

O presidente Eduardo Bandeira de Mello está bem perto do fim do seu mandato no Flamengo. Ele deixará o clube bem administrado financeiramente, mas com poucos títulos durante a sua gestão. Nesta sexta-feira, Bandeira se envolveu em uma polêmica com um torcedor durante a da Octávio Pinto Guimarães, competição Sub-20, em que o Flamengo se tornou campeão após empatar com o Fluminense na Gávea.

Hostilizado durante a partida, o presidente não se conteve durante a comemoração e fez alguns gestos em direção às arquibancadas. Após pedir para que os xingamentos continuassem, ele fez um sinal de que os torcedores presentes teriam recebido para realizar o protesto.

“Infelizmente tem gente que não reconhece o grande trabalho que fizemos na base. Muitos queriam até acabar com a base. São os mesmos que pagam esses idiotas aí”, disse o presidente em entrevista à Coluna do Flamengo.

“Eu não tenho dinheiro para pagar gente para ficar xingando e protestando. E nem gostaria de fazer isso. É a mesma ação que agredia e hostilizava os jogadores em aeroporto, que pichavam muro. Todos nós sabemos quem está por trás e somo obrigados a conviver com isso principalmente em ano eleitoral”, completou.

Eduardo Bandeira de Mello ficará no cargo até janeiro do ano que vem, quando dará lugar a Ricardo Lomba, Rodolfo Landim, Marcelo Vargas ou José Carlos Peruano, que concorrem nas eleições do dia 8 de dezembro.