Flamengo se anima com possibilidade de repatriar Hernanes, mas SP é concorrente

Flamengo e todos os times que já sonharam um dia em contar com Hernanes têm motivo para se animar. É que o meia não joga pelo Hebei China Fortune desde 28 de julho, há dois meses e meio. Em parte desse período, Hernanes ficou ausente por causa de uma contusão muscular na coxa esquerda. Mas o brasileiro se recuperou no mês passado e, mesmo assim, nem tem ficado no banco de reservas.

Vale lembrar que na China apenas três estrangeiros podem jogar em cada partida. Os argentinos Mascherano e Lavezzi são titulares absolutos para o técnico galês Chris Coleman. E a terceira vaga também tem sido cativa do atacante marroquino Kaabi.

Nas últimas três rodadas, nas derrotas para o Guangzhou Evergrande e para o Henan Jianye, e na vitória diante do Tianjin Quanjian, Hernanes estava 100%, mas acabou fora até da lista de relacionados.

O Blog do Jorge Nicola fez contato com pessoas próximas a Hernanes e ouviu que é cedo para falar sobre 2019. Porém, se o panorama não mudar até o fim do ano, o jogador trabalhará para deixar o Hebei. Tão decisivo no Brasil em 2017, ele só fez nove jogos e marcou dois gols desde que retornou à China, em janeiro.

Por causa dos três meses fora da equipe principal, Hernanes pediu e atuou em duas partidas do time B, a fim de adquirir ritmo de jogo. Ele garante que se sente bem, completamente em forma, mesmo com 33 anos de idade. Seu contrato termina em dezembro de 2019 e a maior dificuldade para o retorno ao Brasil é seu salário, superior a R$ 2 milhões por mês.

O São Paulo é o maior interessado, até por toda sua ligação com o torcedor. Mas as pessoas da ala de Ricardo Lomba, candidato da situação à presidência do Flamengo, também veem no meia o nome ideal para substituir Lucas Paquetá, que se mudará para o Milan em dezembro.